Missão 2011: prender todos os informantes do mundo

O banqueiro suiço Rudolf Elmer, que entregou nesta semana um CD com dados de sobre as contas de cerca de 2 mil clientes do banco suíço Julius Baer nas Ilhas Cayman ao WikiLeaks, foi preso na noite de ontem em Zurique.

Elmer tinha acabado de ser julgado pela justiça suíça por ter quebrado o sigilo bancário ao entregar para o WikiLeaks dados anteriores a este lote.

Ele já havia entregado documentos para o WikiLeaks, em 2008.  A Corte Regional de Zurique, multou o ex-banqueiro Rudolf Elmer em mais de 6 mil francos suíços (R$ 10,4 mil), mas não o sentenciou à prisão.

Agora, a polícia e o Ministério Público de  Zurique dizem que o prenderam para investigar se ele quebrou alguma lei nacional sobre os bancos ao entregar o último CD a Assange. Elmer afirma que quer tornar os dados públicos para expôr casos de evasão fiscal.

Além dele, outro possível informante, ou “whistleblower”, que teria procurado o WikiLeaks está preso. O analista de inteligência Bradley Manning, acusado de ter vazado os dados dos telegramas das embaixadas, está preso nos EUA desde junho do ano passado.

A informação é do Guardian.

Anúncios

2 Respostas para “Missão 2011: prender todos os informantes do mundo

  1. Prezada e competente jornalista investigativa, Natalia Viana. Adoro o que você faz. Me transporta para “Pena Branca” ou Otávio Ribeiro; Revista Realidade e tantos outros, maravilhosos do passado. Por favor, me envie os links que ventilam com riqueza de detalhes a tramoias de Sarney, Maluf e Dantas, mais os dados entregues no CD. Quero dar uma “carne anta para estes assuntos. Obrigado! Wank Carmo.

  2. O que é ilegal, informar ou divulgar a informação? Depois disso como fica, no jornalismo, o sigilo sobre a fonte? A norma legal que protege a fonte não vale no caso do Wikileaks? Por que? Aqui no Brasil, cadê a defesa da liberdade de pensamento que vcs defendem e não praticam – Folha de são Paulo, organizações Globo, Revista Veja e Estadão? Liberdade de expressão pra vcs é falar mal de quem vcs não gostam e não faz parte da sua confraria? Liberdade de expressão pra vcs é: além de operar no modelo do dano, difamar, desconsiderar, produzir e levantar suspeita de mau caratismo daqueles que não fazem parte da sua confraria na tentativa de desqualificá-los; acusá-los sem ter provas pra depois do julgamento ser absolvido por falta de provas ao mesmo tempo em que escondem as falhas, os erros da gestão pública daqueles que fazem parte da confraria de seus monopólios de comunicação. Vcs não são livres, por isso vcs não são imprensa livre, vcs estão obcecados pelo poder, vcs são escravos do sonho intermitente de usufruto desse poder. Vcs estão escravizados, sectários, ressequidos. Vcs misturam, propositadamente, liberdade de pensamento com liberdade de empresa (as empresas das suas respectivas famílias: Frias, Marinho, Civita e Mesquita). Pra isso vcs tem que massacrar sempre, nos seus meios de comunicação de suas famílias, aqueles representantes eleitos pela maioria do povo brasileiro que não são do partido que vcs defendem (aqueles partidos que qdo estão no poder vcs mandam neles) advinha que partidos são esses? Por isso vocês querem sempre liberdade de empresa (imprensa) para falar mal do Lula, da Dilma, e seus seguidores. Que conceito/prática pobres, toscos, ridículos e limitados de liberdade de expressão! Há duas décadas essas empresas estão vivenciando uma dicotomia suicida, só tem duas saídas pra ganhar dinheiro: falar mal dos gestores atuais desse país, ligados a partidos pró-esquerda, principalmente do Lula (se eu fosse ele cobraria royalties) e apostar nas facilidades promovidas pelos partidos do PSDB e do PFL, qdo eles estão no poder. Agora vcs estão impacientes pq está demorando. Estive lendo um dia desses um levantamento de aquisição de jornais e revistas dessas empresas por órgãos governamentais de Estados administrados por esses dois partidos. Mas, até agora, essas empresas não conseguem fazer a cabeça de 87% da população. Por isso elas estão de plantão pra distorcer os fatos do governo Dilma. Um exemplo? Foi simplesmente venal a reportagem da rede globo informando que a Presidenta da república tinha reunido os ministros pra tomar decisões sobre as conseqüências da tragédia das enchentes das cidades serranas do RJ. Depois de mostrar em detalhes, longamente, aquele horror, a ponto de nos deixar em estado de comoção, a globo mostra num flash rapidíssimo (a seqüência da cena certamente desmancharia a intenção que a globo queria passar) a Presidente Dilma num dado momento, esboçando um sorriso onde estavam todos ao redor da mesa. Querendo a globo passar a imagem para os telespectadores que a Presidenta Dilma não tava nem aí para o problema das vítimas das enchentes ao mesmo tempo fazendo uma provocação para estimular a Presidente Dilma a proibir o seu acesso nesse tipo de reunião, para evitar essas distorções e então a própria globo divulgar que a Presidenta é contra a liberdade de expressão (de empresa no entender da globo).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s