França disse que Lula “não entende” o Irã

Além de Argentina e Chile, outro país que lamentou a aproximação brasileira com o Irã foi a França, país que privilegiou a parceria com o Brasil durante o governo Lula. A revelação foi feita durante a visita do secretário de Estado adjunto para o Hemisfério Ocidental Arturo Valenzuela a Paris no dia 4 de fevereiro de 2010.

Valenzuela manteve uma reunião com o conselheiro de Américas da Presidência francesa, Damien Loras, para discutir a situação do Haiti – duas semanas antes o país havia sido devastado por um terremoto, que deixou 220 mil mortos.

Sobre a estratégia francesa, Loras deixou claro que gostaria de ver um papel maior do Brasil, mesmo que fosse “às custas” do papel francês.

Segundo ele, o governo francês quer encorajar o Brasil a ser mais ativo no cenário internacional, tornando-se uma liderança global. Mas o francês não poupou críticas à política externa d então presidente Lula.

“Chamando a diplomacia brasileira de espelho dos velhos valores Sul versus Norte, Loras enfatizou que o mundo ocidental precisa se ‘unir’ em tornos de países emergentes em face da crescente influência dos chineses”, relata o embaixador francês no despacho confidencial, enviado em 16 de fevereiro de 2010. “Loras sugeriu que Lula deseja se unir aos EUA e à França em muitos assuntos multilaterais, mas está sendo ‘seduzido’ pela China, que foi em 2009 o principal parceiro comercial do Brasil”.

Em contraponto, disse ele, o presidente francês, Nicolas Sarkozy está “apostado no Brasil”, com a intenção de manter laços duradouros, independente de quem sucedesse o brasileiro. Até por isso, o governo francês teria ficado “desapontado” com a decisão brasileira de receber o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, mas não surpreso, “já que Lula não compreende totalmente as questões internas do Irã e acreditava que poderia atuar como mediador como fez com a Palestina”.

Valenzuela reconheceu os progressos feitos por Lula, mas levantou sua preocupação com “a decisão ingênua do Brasil em se engajar com o Irã”. Ambos concordaram em tentar dissuadir o governante brasileiro, buscando maior alinhamento com os EUA e a França.

Anúncios

Uma resposta para “França disse que Lula “não entende” o Irã

  1. desde sempre, os esquedistas tem feito mais mal ao mundo ke beneficios.
    e pena ke o lula tem sido tao ingenuo, e muits de nos ke nao somos
    UM AMORIM… vemos este imoral do iram usando da ingenuidade do lula e xaves, e unindo se atraves da velha retorica ant americana. estes estao contribuind p um colapso + rapido do nsso sistema. sofriment sem fim a vista em tda humanidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s