Como os americanos viam Serra

Um documento do consulado americano em São Paulo, enviado a Washington em fevereiro de 2009, traz um perfil detalhado do então governador do PSDB, José Serra, que sria candidato presidencial no ano seguinte.

Serra era visto pela diplomacia ameircana como um interlocutor “positivo”, embora os diplomatas tivessem receio de que, se eleito, ele adotasse uma postura intervencionista. leia a matéria completa no site da Pública – a nova agência brasileira de jornalismo investigativo.

Anúncios

Uma resposta para “Como os americanos viam Serra

  1. Em Tempos de WikiLeaks, Embaixadora dos EUA no Paraguai Não Perde Tempo
    E Reúne-Se com Blogueiros Locais

    Nota publicada por Edu Montesanti no Facebook

    25.3.2011

    (Creo que la embajadora debería reunirse com los blogueros paraguayos para explicar, a lo mejor disculparse por la interferencia en el país recién expuesta por WikiLeaks.
    Comentário publicado por Edu Montesanti na página da Embaixada dos EUA no Paraguai, no Facebook)

    O jornalismo investigativo de WikiLeaks expôs ao mundo o caráter espião e autoritário das embaixadas norteamericanas em todo o mundo (o que não é nenhuma novidade), através de telegramas secretos aos quais o sítio teve acesso. Tais telegramas têm sido reproduzidos e traduzidos para diversos idiomas, especialmente por blogueiros espalhados pelo mundo.

    O responsável por WikiLeaks, o austríaco Julian Assange, tem sido procurado pela Interpol por publicar essas mensagens secretas dos embaixadores dos Estados Unidos quem, segundo os telegramas, buscam expandir o domínio global norteamericano corrompendo governos locais.

    O Paraguai foi um dos países que mais sofreram com a ditadura militar patrocinada pelos Estados Unidos, nos negros e cruéis anos do general Alfredo Stroessner (1954 – 1989), e o país ainda hoje sofre, como todos os outros latinoamericanos, com o imperialismo da única superpotência mundial (WikiLeaks também desnudou tal fato, para aqueles que ainda tinham alguma dúvida disso).

    Pois a embixadora norteamericana, Liliana Ayalde, reuniu-se segunda-feira passada, 21 de março, com blogueiros paraguaios para conhecer melhor o trabalho destes, discutir a importância dos blogs na sociedade e da importância da aproximação deles com os governos. Trata-se, evidentemente, de mais um jogo de marketing da “espiã” Embaixada dos Estados Unidos, a fim de ganhar mentes e corações, e “diplomaticamente” impedir que as informações de espionagem e muita corrupção das embaixadas daquele país, sejam divulgadas também no Paraguai, em momentos que vêm total e escandalosamente às claras o verdadeiro papel desempenhado por tais embaixadas, e seu governo central.

    Muito provavelmente, outros encontros do tipo virão e os irmãos paraguaios, sempre abertos ao diálogo, o que é muito importante, devem por outro lado prestar bastante atenção a tudo isso, especialmente os blogueiros que devem se manter bastante firmes em suas posições primando sempre pela verdade, a quem convidamos a se informar sobre o que tem feito as embaixadas dos EUA, inclusive no Paraguai, em nosso Blog onde temos traduzido os telegramas secretos expostos por WikiLeaks. Tais documentos expõem muitas vergonhas, mas são a realidade e o preço da nossa fome, da nossa pobreza, da nossa miséria, da nossa vergonha. Mais vergonha ainda significa comer as migalhas jogadas por eles…

    http://www.edumontesanti.skyrock.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s